quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Inverno de 2008

Era uma noite fria, fria, fria, mas fria, para vocês terem uma idéia, a cama estava forrada com um cobertorzinho daquele fleece em cima da colcha, daí vinha o lençol, outro fleece, 2 edredons e um cobertor de lã.

Para esquentar a cabeça, eu estava de touca e com uma manta em cima dos travesseiros para esquentar o pescoço. No rádio de vez em quando vinha o desânimo de escutar – Rádio tal, duas e meia, 6 graus.

A coisa tava tão difícil que o ar condicionado não dava rendimento e estávamos tentando dormir com aqueles aquecedores com lâmpada laranja ligado aos pés da cama. Bueno, com este panorama, o tradicional seria dormirmos abraçados para aumentar a possibilidade de nos aquecermos.

Foi o que tentei fazer, chegando próximo da Gorda e gentilmente tentei abraçá-la, quando fui nada gentilmente afastado com um cotovelaço e com uma frase dita por ela ainda dormindo – Não me aperta Aparício !!!!! – que é uma música clássica do cancioneiro gauchesco de raiz, provavelmente vinda de seu inconsciente.

Para quem tiver curiosidade, por favor veja a abertura do clássico filme "Não Aperta Aparício". Vale a pena esperar carregar o vídeo. Kiko video

Nenhum comentário:

Postar um comentário